Skip to main content

Mentoria on-line é oportunidade para formação de jovens na pandemia

O programa Competências para a Vida passou por adequações com o objetivo de atender jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica no cenário do isolamento social a fim de que continuem motivados e focados em seus projetos de vida e em um futuro melhor.

 

A realidade imposta pela pandemia tem afetado todos nós. Os jovens, cheios de planos de futuro, também são vítimas desse momento complexo e sentem que seus projetos de vida estão ameaçados. Essa sensação aflige, especialmente, a juventude das regiões socioeconômicas mais vulneráveis. Embora essa população já enfrente muitos obstáculos, como a falta de acesso a bens públicos e a direitos que deveriam ser para todos, a escassez de oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional se configura como um desafio ainda maior nestes tempos de crise.

O programa Competências para a Vida, realizado pela United Way Brasil em parceria com empresas e organizações, sempre pautou suas ações para apoiar o jovem na descoberta de habilidades, desenvolvimento de competências e construção de um projeto de vida que contemple sua realização pessoal e profissional. Para isso, lança mão de encontros presenciais e mentorias a distância como espaços de formação. Mas chegou o coronavírus e, com ele, a necessidade de migrar todas as ações do programa para a versão digital.

Jovens plugados no presente para escrever o futuro

Com o advento da Covid-19, a United Way Brasil (UWB) redesenhou o programa Competências para a Vida com o objetivo de amenizar os impactos da pandemia na vida dos jovens, mantendo a motivação, o foco nos estudos e no desenvolvimento dos seus planos de vida. Para isso, estruturou formações por meio de mentorias virtuais, mediadas por psicólogos, educadores, especialistas em juventude, em comunicação e em tecnologias digitais, além de mentores, que são profissionais voluntários das empresas parceiras da UWB.

Os encontros, realizados on-line, têm como propósitos dialogar sobre dificuldades pessoais, colocar os jovens em contato com o mundo corporativo e do trabalho, com ferramentas que auxiliam a planejar suas vidas e inspirá-los por meio das experiências profissionais dos mentores. 

 

Em 2020, o programa quer envolver mil jovens e disponibilizar meios para que possam participar dos encontros virtuais (computadores e 4G). Neste primeiro momento, as reuniões estão acontecendo com 50 jovens e 41 mentores voluntários das empresas Lilly, Morgan Stanley e PwC.

Para fazer parte da iniciativa, os mentores passam por uma formação ministrada pela United Way Brasil e a Learn to Fly e são acompanhados durante todo o processo a fim de sanar dúvidas em tempo real. Também recebem um kit para orientá-los na condução das conversas.

Os jovens selecionados frequentam os coletivos da parceria United Way Brasil e Instituto Coca-Cola, localizados na Grande São Paulo (Jundiapeba, em Mogi das Cruzes, e Sapopemba, em São Paulo). 

Diante do atual cenário, o programa se torna essencial e a pandemia não deve ser vista como um obstáculo, mas, sim, como fator de mobilização e de novas articulações em favor da causa, porque o futuro dos jovens não pode esperar.