Skip to main content

Empresas e primeira infância: tudo a ver

 

A United Way Brasil (UWB) tem se dedicado, cada vez mais, a envolver diferentes atores para encontrarem, juntos, soluções efetivas e sustentáveis aos problemas que afetam o desenvolvimento infantil, especialmente na fase da primeira infância (0 a 6 anos). Essa mobilização está diretamente relacionada ao conceito de impacto coletivo - diferentes setores sociais atuam por uma mesma causa relevante a fim de alcançar objetivos comuns -, o modus operandi da United Way no mundo todo.

Um dos atores desse ecossistema são as empresas, que representam o que chamamos de segundo setor (o primeiro é o poder público e o terceiro são as organizações da sociedade civil, como a UWB). Sua relevância à causa é indiscutível e por isso se tornou foco de iniciativas da United Way.

No Brasil, em parceria com a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, a UWB e a Rede América Latina realizaram, em 2017, o Estudo Empresarial sobre Investimento Social em Desenvolvimento da Primeira Infância, com participação de 136 empresas de 6 países. Em 2018, junto à Great Place to Work, a UWB e a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal criaram uma cartilha com orientações de como pensar em políticas corporativas, voltadas à primeira infância, como as licenças-maternidade e paternidade estendidas, e o que essas ações trazem de retorno para os envolvidos (como motivação da equipe e o consequente aumento de produtividade). Em 2019, essa mesma parceria criou uma categoria no prêmio Melhores Empresas para Trabalhar com o objetivo de reconhecer as corporações que adotam iniciativas nesse sentido. 

Um guia de indicadores de primeira infância 

Com o objetivo de mobilizar outras empresas, independentemente do tamanho que possuam, a United Way Brasil e a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal estão elaborando um guia, alocado em uma plataforma on-line. Nele estarão disponibilizados indicadores de primeira infância para as corporações identificarem iniciativas que contribuam ao pleno desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida. 

Ainda em construção, a plataforma prevê ações organizadas em temas centrais, como: licenças, auxílio financeiro, orientação parental, apoio a instituições que tratam do tema, aleitamento materno etc.

Cada corporação poderá optar por temas, e respectivas iniciativas, que estejam conectados à realidade de mães, pais e demais familiares de crianças pequenas - os colaboradores da empresa.

Uma empresa de tecnologia e outra do ramo de alimentação para pets aceitaram o convite para realizar um projeto-piloto, acrescentando ao que já fazem algumas iniciativas do documento. Dessa forma, será possível monitorar e avaliar os avanços que as ações podem trazer não só para o público a que se destinam (especialmente gestantes, mães e pais), mas também à comunidade do entorno e à própria empresa, que irá reter novos valores a sua marca, como credibilidade, responsabilidade social, reconhecimento pela equipe e pela comunidade ao redor, dentre outras.

A plataforma será lançada em breve. Até lá, acompanhe as páginas da United Way Brasil nas redes sociais e as notícias que compartilhamos por aqui.